Seguidores

Pesquisar neste blog

Meus blogs :

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

O Mistério Exu e a Festa dos Pagãos :O Carnaval




O Carnaval é uma festa pagã, cuja a origem exata é obscura.
Existem registros dessas festividades em civilizações antigas romanas
egípcias, gregas, entre outras.
Com a legitimação do Cristianismo em 313 d.C., pelo Imperador romano Constantino, através do Édito de Milão,
a Igreja Católica proibiu essas manifestações pagãs. Mas o Édito de Milão, permitia a liberdade de crenças e não tornou o paganismo ilegal, mesmo
sendo o Cristianismo considerado como religião oficial do Império Romano. O Cristianismo era para muitos, uma religião de fachada,
e a elite romana ainda era pagã em sua essência. E nos campos, a
população ainda mantinha-se fiel aos seus cultos ancestrais.
Mas muitos pagãos, que já simpatizavam com a doutrina Cristã,
converteram-se à nova religião oficial, entretanto não
conseguiam romper por completo com as tradições em que haviam sido formados.
A Igreja tinha que encontrar um meio de equilibrar esses opostos, e
mesmo não permitindo aos cristãos participarem, moveu as festividades
pagãs para antes do período da quaresma, que antecede a Páscoa.
Essas festividades ficaram conhecidas como "carnen levare", que em
latin significa "adeus à carne". Mas em em 590 d.C., a Igreja Católica
oficializou a festa, por perceber que não podia mais proibi-la, ainda que
o paganismo já não fosse mais permitido como religião livre. Era um modo de "contentamento pagão controlado", que permanece até os
nossos dias.
Nossos Guardiões, estão em vigília intensa nesse período, pois o mesmo
é carregada de vibrações densas. No Natal, as entidades trevosas oportunistas se valem do sentimentos de melancolia, abandono, solidão,
carência material, saudades e culpa, entre outros como facilitadores
da sintonia obsessiva, junto aos encarnados.
Já no Carnaval, as vítimas costumam ser outras. A sintonia se dá mais
facilmente com encarnados que mantêm, ainda que não conscientes
ou expressos, sentimentos de luxúria , ira, vícios, desejos de vingança e
falta de valores morais e espirituais, que consequentemente os afastam
de Deus e os tornam presas fáceis das artimanhas das trevas.
Essas manifestações ocorrem desde os pequenos desentendimentos até
aos mais graves atos de violência e crueldade, culminando em assassinatos. Esses acontecimentos estão presentes durante todo o ano,
mais ganham "força" nesse período. O resultado está nas estatísticas:
assaltos, drogas, álcool, orgias, acidentes, agressões, assassinatos, etc.
Devido ao livre arbítrio, que é uma determinação divina, os seres podem
escolher seu caminho e suas ações, mas não ficam livres da cobrança
cármica. E esta é muito efetiva nessa época, os Exús como agentes
executores da lei, cumprem determinações rígidas de suas hierarquias
no sentido de promoverem esses ajustes, ninguém escapa da lei.
São protegidos e poupados os que merecem. São expostos e cobrados, os
que devem, os "encontros cármicos de ajustes" são inevitáveis, mas o
desfecho depende de cada um dos envolvidos. As oportunidades de
evolução nos são fornecidas o tempo todo.
Nenhum Exú Guardião pode escolher por nós ou modificar por si só
nossas débitos e créditos. O que eles podem e fazem como ninguém, é
impedir o ataque em massa de entidades trevosas e sua tentativa de
reino e domínio nesse, que ainda é um planeta de provas e expiações.
O trabalho dos Guardiões no Carnaval, difere do realizado no Natal,
já que esse período vem sendo usado ao longo dos séculos para ajustes
cármicos. Muitas são as pessoas de boa índole e alegres que brincam
o seu Carnaval de modo tranquilo e que são protegidas, pois não
sintonizam com as vibrações trevosas e nem têm "contas a ajustar",
seus Guardiões têm o mesmo trabalho dos demais, a diferença é que
"podem poupá-las".
Para bom entendedor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Zambra Gitana :

Zambra Gitana :
Apperley, Pintor : George Owen Wynne (1884-1960) - Zambra gitana - A Zambra, ou Flamenco árabe é, portanto, a fusão de movimentos de danças de povos nômades ancestrais.

Dança Flamenca!

Dança Flamenca!
Apperley, Pintor : George Owen Wynne (1884-1960) - Danza Flamenca

Velas Ciganas Coloridas!

Velas Ciganas Coloridas!
A Cultura cigana e seu contraste de cores,de suprema riqueza!

Sereia da Praia;

Sereia da Praia;
Sereias o Povo Mítico dos Oceanos,damas dos Lagos,Senhoras do Mar

Mulher Índia - Quadro Pintado pelo Artista Italiano Milo Manara.

Mulher Índia - Quadro Pintado pelo Artista Italiano Milo Manara.
Índia Xamã - Feiticeira de sua Tribo - Sacerdotisa das forças da natureza - Luz em Meio a Floresta !

Iemanjá

Iemanjá

♥♥♥Indiana♥♥♥

♥♥♥Indiana♥♥♥
♥♥♥♥♥♥♥♥

Iansã - Divindade Africana

Iansã - Divindade Africana

Cigana Esmeralda ;

Cigana Esmeralda ;
Bailando com o Pandeiro;

Amor do Egito !

Amor do Egito !

Velas de Umbanda;

Velas de Umbanda;

Fênix

Fênix
Senhora das Profecias !

Velas Coloridas entre as Frutas;

Velas Coloridas entre as Frutas;
♥ ♠ ♣ ♦

Quiromancia !

Quiromancia !
A Arte de ler as Mãos!

Sereia.

Sereia.