Seguidores

Pesquisar neste blog

Meus blogs :

terça-feira, 19 de abril de 2011

Eu não seria nada ...se não fosse ,Ogum para Abrir a minha Estrada !Salve Ogum !


Dia 23 de Abril é dia de São Jorge ,sincretizado na umbanda com o Orixá Ogum.

Sua saudação: ÒGÚN YÈ, PÀTÀKÌ ORÍ ÒRÌSÀ, quer dizer: Salve OGUN, Orixá importante para a cabeça.

DIA: Terça-Feira
CORES: Verde ou Azul-escuro, Vermelho (algumas qualidades)
SÍMBOLOS: Bigorna, Faca, Pá, Enxada e outras ferramentas
ELEMENTOS: Terra (florestas e estradas) e Fogo
DOMÍNIOS: Guerra, Progresso, Conquista e Metalurgia





Pontos Cantados de Ogum na Umbanda :



 Quando os clarins tocavam


Ogum Iara na Umbanda 
sarava-vá

Mas ele é seu Ogum Iara

Saravá sua banda

Com o toque da Alvorada 

La ia La ia La ia 

La La ia


II


Seu cavalo corre sua espada reluz,

Sua bandeira cobre todos filhos de Jesus

Auê, seu Ogum Iara aos pés da Santa Cruz



III



Se meu pai é 
Ogum


Vencedor de demandas

Ele vem de Aruanda

Pra salvar filhos de umbanda

Ogum, Ogum Iara, Ogum, Ogum Iara

Salve os campos de batalha

Salve a sereia do mar

Ogum, Ogum Iara

Saravá Ogum, Ogum Iara



IV


Ogum Iara as suas águas correm

Correm dos rios, correm pras ondas do mar

Ogum Iara, ele vem, ele vem

Ele vem de Aruanda

Ver seus filhos na banda. 


V


Ogum, Ogum, Ogum,

Foi Oxalá quem mandou lhe chamar

Oxalá com Ogum na coroa

Oxalá com Ogum no congá

Oxalá com Ogum nesta banda

Oxalá com Ogum Iara



VI



Pisa na linha de Umbanda

Que eu quero ver Seu Ogum 7 ondas

Pisa na linha de umbanda

Que eu quero ver, seu Ogum Beira Mar

Pisa na linha de Umbanda

Que eu quero ver, Ogum Iara, Ogum Megê

Seu 7 espadas e Ogum de Lei

Pisa na linha de Umbanda

Que eu quero ver Seu Ogum 7 lanças

Pisa na linha de umbanda

Que eu quero ver, seu Ogum Matinata

Pisa na linha de Umbanda

Que eu quero ver, Sue Vence Demandas, Ogum Malê

Ogum Rosário e Naruê, Seu 7 escudos e Xoroquê



VII



Eu tenho sete espadas pra me defender

Eu tenho Ogum em minha companhia

Ogum é meu pai, Ogum é meu guia

Ogum é meu pai, na fé de Zambi e da Virgem Maria



VIII



Se a sua espada é de ouro

Sua coroa é de rei

Ogum é Tata de umbanda seu cangira de umbanda

Ogum ê Salve Ogum Megê

Seu Ogum Sete Ondas,

Ogum Beira Mar

Escreveu na areia babá Escreveu no mar

Escreveu na areia babá Salve Ogum Beira-mar



IX



Ai Odé, seu Ogum está me guiando (bis)

Em seu cavalo branco, seu capacete de prata

Ele é Ogum Matinata, oi paranga

Ronda de madrugada



X



Estava na beira da praia

Foi quando eu vi

Sete Ondas passar

Abre as portas ó gente

Que aí vem Ogum

Em seu cavalo marinho

Ele vem 
Saravá


XI



Quando os clarins tocavam 

La la ia la ia e a banda formou

Ele é seu Ogum Megê

Ele venceu a guerra nos campos de Humaitá La la la ia



XII



Em seu cavalo branco ele vem montado

Calçado de botes ele vem armado

Vinde, vinde, vinde,

São Jorge é nosso protetor

Vinde, vinde, vinde,

São Jorge é nosso salvador



XIII



Ouvi o toque de um clarim na lua

Era o toque do raiar do dia

Ogum foi praça de cavalaria

Foi ordenança da Virgem Maria

La ia la ia la ia la la ia la ia

La la la ia



XIV



A sua espada brilha no raiar do dia

Seu Beira Mar é filho da Virgem Maria

Seu Beira Mar beirando a areia

Seu Beira Mar é filho da Mamãe Sereia



XV



A primeira espada quem ganhou foi ele (bis)

Mas ele é, ele é Ogum megê

Ele veio de 
Aruanda

Pra seus filhos proteger



XVI



Na ponta da romaria

Eu vi um cavalheiro de ronda

Trazia a espada o escudo e a lança na mão

Ogum Megê guerreou e venceu o dragão



XVII



Quem vem na frente é rompe mato

Ogum iara, Ogum megê

Se a estrada é roça, o chão é limpo

Deixa o cavalo do meu pai correr



XVIII



Beira mar auê beira mar

Ogum já jurou bandeira

Nos campos do 
Humaitá


Ogum já venceu demanda

Vamos todos 
Saravá


XIX


Na porta do meu 
Ilê


Eu plantei a segurança do meu Ogum Xoroquê

Ogum Xoroquê, Ogum Xoroquê

Mas na Umbanda ele é Ogum Megê



XX



Seu Ogum me disse que dançar nagô é bom 



XXI



Ogum iê Ogum Iara

É general Guanabara



XXII



Ele jurou bandeira Ele tocou clarim

Com seu exército branco Ele lutou por mim

Na beira da praia

Ogum sete ondas

Ogum beira mar



XXIII



Vamos saravá seu ogum na areia (bis)

Mas diga a ele quando ele chegar



Pra pedir licença à seu beira mar

Beira mar auê beira mar

Ogum já jurou bandeira

Nos campos do 

Humaitá



Ogum já venceu demanda

Vamos todos saravá



XXIV



Na lua nova Na umbanda ele é 
Ogum


Ogum ê, zambi ele é Ogum 



XXV



Ogum dilê, meu pai

Estou lhe chamando

Ogum dilê, meu pai

Estou lhe esperando

Com a sua espada

E sua lança na mão

Ogum dilê é vencedor de demandas



XXVI



Ogum, Orixá Guerreiro Santo

me cubra com seu manto que eu também sou filho seu 

Com a sua espada, me defenda do inimigo

Tu és forte estou contigo e ninguém vai me derrubar 

Ogum meu pai, meu Orixá

Cavaleiro da Umbanda ordenança de Oxalá



XXVII


Foi numa noite enluarada

Eu vi Ogum a cavalgar

Abre meus caminhos seu 7 espadas

Me dê sua proteção, Ogum ê

Retire as pedras da minha estrada

Me cubra com seu manto

Para eu não sofrer



XXVIII


E agora vamos sarava 
Ogum

Ele é nosso general

Seu Ogum é dilê, lê lê

Seu Ogum é de lá, la la

Seu Ogum é dilê

A coroa de Ogum ninguém pode tirar


XXIX


Quem beira rio, beira rio, beira mar

O que se ganha de 
Ogum

Só Ogum pode tirar

Seu Ogum de ronda

Aí vem girar, vem trazendo folhas

Pra descarregar



XXX



Eu vi um manacá florir ogum megê

Nos campos de Humaitá, ogum megê

Auê, auê, auê Ogum megê



XXXI



Bandeira içada é sinal de uma vitória

Nos campos de 
Humaitá

E na umbanda vamos todos festejar

Linda falange de quem sabe guerrear

Seu beira mar, Ogum nagô

Seu rompe mato, seu Ogum dilê

Ogum yara e naruê

E aí vem seu Ogum megê


XXXII


Ogum em seu cavalo corre

E a sua espada reluz

Ogum, Ogum megê

Sua bandeira cobre os filhos de Jesus



XXXIII



Que cavaleiro é aquele

Que vem galopando sobre o céu azul

ele é seu Ogum Matinata

que vem cavalgando o cruzeiro do sul...

EH, Eh, EH, Eh, Eh, AH

Matinata pisa na Umbanda

Quem é que vem tão bonito e está cavalgando

Tão perto do mar

É seu Ogum sete ondas que vai ao encontro de Ogum Beira Mar


XXXIV


Salve Ogum Iara Ogum Matinata

Ogum Rompe Mato Ogum Megê

Salve Ogum Iara Ogum Matinata

Ogum Rompe Mato Ogum Megê

Eles trabalham na terra meu Pai

Trabalham no mar

Eles trabalham na areia meu Pai

Salve Ogum Beira Mar

XXXV

Ogum general de Umbanda Humaitá jurou bandeira

Ogum general de Umbanda Humaitá bandeira jurou

Mas como é no pé 


XXXVI


Ogum Megê General de Umbanda

Em seu cavalo seu Ogum foi guerrear

Com sua espada Com sua lança

Venceu demanda nos campos do Humaitá

Ogum Megê



XXXVII



Beira Mar auê Beira Mar

Beira Mar quem está de ronda é militar

Ogum já jurou bandeira

Na ponta do Humaitá

Ogum já venceu demanda

Vamos todos saravá


XXXVIII


Na ponta da romaria Eu vi um cavaleiro de ronda

Trazia a espada na cinta E uma lança na mão

Ogum venceu a guerra Matando o dragão

XXIX


Seu Ogum Beira Mar

O que trouxe do mar? 

Quando ele vem

Beirando a areia

Vem trazendo no braço direito

O rosário de Mamãe Sereia

Quando ele vem

Beirando a areia

Vem trazendo no braço direito

O rosário de Mamãe Sereia

XL

Na alvorada um cavaleiro surgiu

Com sua lança e seu escudo à brilhar

Seu capacete reluzia em pleno céu

Ele é ogum ele é seu Beira mar 

Salve meu pai ogum ele vem trabalhar

Ele vence demanda salve seu Beira mar



XLI



Ogum venceu demanda

Nos campos do Humaitá

Cruzou sua espada na areia

Lavou seu escudo no mar

Cruzou sua espada na areia

Lavou seu escudo no mar



XLII



Em seu cavalo branco ele vem montado

Calçando botas ele, vem armado

O vinde, vinde, vinde

Nosso Salvador

O vinde, vinde, vinde

São Jorge defensor



XLII



Beira-Mar, Auê Beira-Mar

é sentinela da Oxum, é remador de Iemanjá,

Ele é guerreiro, ele é flecheiro

É lanceiro, atirador

Ogum da lo dé,

Ogum Beira-Mar (bis)



XLIV



Bandeira linda de Ogum 

Que está içada lá no Humaitá (bis)

Representando general de Umbanda

Ogum venceu demanda nos campos de Humaitá.



XLV



Seu capacete é de penas

A sua espada é dourada

Na ponta de sua lança ele traz um laço de fita encarnada.

Ogum Iara, Ogum Iara (bis).



XLVI



Ogum ieê, sarava meu pai venha me valer (bis) Ogum ieê

Oh livra-me da fome da peste e da guerra 

Proteção ogum para esta terra (bis)

Gesse, gesse, gesse, de patacori Ogum

Gesse, gesse, gesse, Ogum meu pai

Gesse, gesse, gesse, de patacori Ogum

Quem é filho de Ogum não cai Ogum ieê



XLVII



Por entre matas, por entre mares e terras

Eu entendi o que meu pai quis dizer

Que Ogum não devia beber

Ogum não devia fumar

Mas a fumaça são as nuvens que passam

E a espuma as ondas do mar





XLVIII



Ogum de De lei

Não me deixes sofrer tanto assim (bis)

Quando eu morrer 

Vou passar lá n´Aruanda Saravá Ogum

Saravá Seu Sete Ondas



XLIX



Enquanto um tocava clarim

O outro bandeira jurava

São dois irmãos general de brigada

Ogum Megê e Ogum Matinata 


L

Quem viu dois cavaleiros a cavalgar

Quem viu! Quem viu pode contar

Só pode ser seu Oxosse é rei de Umbanda

Seu Ogum é general quando vem lá de Aruanda 

LI


Ogum olha a sua bandeira

É branca ela é encarnada

Ogum nos campos de batalha

Ele venceu a guerra

Sem perder soldado



LII


Ôo Ogum, Ôo Ogunhê êê

Ôoo Ogum, Ogum Xoroquê êê

Meu senhor das estradas Ogunhê 

Abra meus caminhos Ogunhê

Meu senhor da porteira Ogunhê

Ele é meu pai Ogum Xoroquê



LIII



Eu não seria nada,

Se não fosse Ogum para abrir a minha estrada

Valente guerreiro, aqui chegou

Vencedor de demanda, meu protetor

Em sua trajetória, meu pai luta contra o mal

Foi nos campos de batalha se tornou general

Eu não seria! eu não seria nada,

Se não fosse Ogum para abrir a minha estrada

Salve Ogum de Ronda

Salve seu Ogum Megê

Saravá Beira Mar, Ogum Iara, Ogum Dilei

Salve toda a falange do glorioso guerreiro

Que corta toda a demanda aqui dentro do terreiro


PONTO DE SUBIDA



I


Celei, celei seu cavalo celei

Seu Ogum já vai embora

Seu cavalo, celei.



II



Ogum vai embora

Vai com muita disciplina

Vai pro Humaitá

De onde vem a Luz divina



III



Ogum já trabalhou, Ogum já saravou

Filho de pemba Que tanto chora

É meu pai Ogum

Que já vai embora

Filhos de pemba

Que tanto chora

É meu pai Ogum

Que já foi embora



Retirado do Site :http://pontoscaminhodeluz.blogspot.com/2010/08/ogum.html


Imagem nº1 do Pintor Jerry D"Oxossi


Desconheço o pintor da gravura n º2

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Zambra Gitana :

Zambra Gitana :
Apperley, Pintor : George Owen Wynne (1884-1960) - Zambra gitana - A Zambra, ou Flamenco árabe é, portanto, a fusão de movimentos de danças de povos nômades ancestrais.

Dança Flamenca!

Dança Flamenca!
Apperley, Pintor : George Owen Wynne (1884-1960) - Danza Flamenca

Velas Ciganas Coloridas!

Velas Ciganas Coloridas!
A Cultura cigana e seu contraste de cores,de suprema riqueza!

Sereia da Praia;

Sereia da Praia;
Sereias o Povo Mítico dos Oceanos,damas dos Lagos,Senhoras do Mar

Mulher Índia - Quadro Pintado pelo Artista Italiano Milo Manara.

Mulher Índia - Quadro Pintado pelo Artista Italiano Milo Manara.
Índia Xamã - Feiticeira de sua Tribo - Sacerdotisa das forças da natureza - Luz em Meio a Floresta !

Iemanjá

Iemanjá

♥♥♥Indiana♥♥♥

♥♥♥Indiana♥♥♥
♥♥♥♥♥♥♥♥

Iansã - Divindade Africana

Iansã - Divindade Africana

Cigana Esmeralda ;

Cigana Esmeralda ;
Bailando com o Pandeiro;

Amor do Egito !

Amor do Egito !

Velas de Umbanda;

Velas de Umbanda;

Fênix

Fênix
Senhora das Profecias !

Velas Coloridas entre as Frutas;

Velas Coloridas entre as Frutas;
♥ ♠ ♣ ♦

Quiromancia !

Quiromancia !
A Arte de ler as Mãos!

Sereia.

Sereia.