Seguidores

Pesquisar neste blog

Meus blogs :

sábado, 29 de novembro de 2014

História da Minha Cigana - Surya do Oriente e um pouco da minha trajetória Espiritual.


Olá aos que ainda me seguem, falo isso, porque muitos nem visitam mais está página, com inteira razão, eu quase não edito este blog, cuido do meu outro blog, mais muito pouco também,entretanto, quero agradecer á quem ainda visita, segue, lê este blog, ele foi idealizado com muito carinho, para o acesso de todos, confesso que as vezes dá vontade de excluir, porém, lembro dessas lindas pessoas que ainda o leem e mais, das pessoas novas que sempre chegam. Acho incrível, um blog com tantos anos, ainda atrair seguidores, com minhas postagens antigas, sobre histórias de ciganas, ciganos e muito mais. Obrigada por vocês, fazerem este blog continuar acontecendo e trazendo novos rumos aos de fé.


Hoje eu vou falar sobre a minha Cigana e como ela se apresentou para mim, todos nós temos, nosso casal de ciganos, normalmente, cada um tem um cigano e uma cigana, porém, isso é variável, podemos ter mais ciganos ou mais ciganas, conforme cuidamos ou desenvolvemos, aparecem outros, ou não. Muitas casas tem regras próprias que determinam isso, tem casa que você só recebe uma Cigana, muitas casas tradicionais que cuidam dos espíritos ciganos tem como regra, que mulheres incorporam ciganas e homens incorporam ciganos, somente isso, sem a troca, conheço casas que mulheres incorporam ciganos e ciganas e homens ciganos, nunca ciganas. E já ouvi falar que casas que o homem incorpora cigana. Na minha casa isso é inadmissível, mas tem outras casas que permitem e tenho também, amigos que falam que isso não existe. Eu não sou ninguém para dizer, se isso é correto, na minha casa, homens não incorporam ciganas, mulheres incorporam ambos, mas se na sua casa ocorre ao contrário, cabe a mim respeitar. O blog não existe para julgamentos e sim para trazer informações.


Voltando para minha história, eu leio mãos (quiromancia) e jogo cartas desde os 11 anos, nunca aprendi, nunca fiz curso, na época não tinha acesso a internet, comecei de brincadeira, com amigos de colégio, depois tudo ficou mais sério. Joguei por muitos anos e li muitas mãos, tudo com intuição e sempre acreditei ter vindo dos meus ciganos. Depois de muito tempo, descobri que o jogo era por intermédio do meu cigano. ele adora jogar. Também era muito difícil para mim, saber sobre eles, pois não incorporo, isso me deixava aflita, pois trabalho muito na Seara umbandista, mas não saber os nomes de algumas entidades me entristecia. Principalmente, não saber o nome da minha cigana. eu ficava com raiva e chateada, porque ela não falava, através de outras entidades, porque fazia isso comigo.


Na minha adolescência, ela apareceu em sonho, usava blusa branca tradicional, saia verde água e um colar de pedras verdes. Todos então "mataram" a charada, falavam, é Esmeralda, conheci inúmeras Ciganas de nome Esmeralda, absolutamente nenhuma falava sobre minha Cigana, nunca falou, nunca citou, voltei - me ao silêncio e pensei, posso até ter Esmeralda, mas não é minha primeira Cigana, a regente. Passaram - se muitos anos e eu só sabia isso, suas cores e as pedras, imaginei que trabalhava com cristais, mas foi só. Até que um dia , quase 7 anos mais tarde, minha cigana "apareceu" para uma médium clarividente, descreveu - se, disse o nome, contou sobre seu clã, essa médium comunicou-me e eu fiquei imensamente feliz. Quando fui procurar seu nome na internet, descobri o quanto é rara, só tem uma lenda sobre ela e eu acredito que muitas coisas parecem com ela, creio que quem escreveu tem ela também, ou uma muito parecida com a minha.



Cigano Josué e Cigana Surya

O Corsário e a Dançarina!


Na Umbanda Sagrada, cada entidade espiritual que se apresenta para o trabalho possui suas particularidades e sua história de vida, mesmo atuando em Falanges onde assumem um único nome. Os Ciganos que pertencem ao Povo do Oriente, costumam apresentar-se com nome, sobrenome e contar detalhadamente sua última vida na terra.



E assim é com o Cigano Josué, o Corsário! Ele nasceu nos Emirados Árabes, era um mouro que sabia locomover-se nas areias escaldantes do deserto Saara e nos mares que circundavam a Ásia, a Europa e a África. Ele era contratado do governo saudita para impedir invasores nas terras da Arábia. Ele podia passar a fio de espada qualquer invasor, confiscar bens e se apossar de navios em nome do Sultão e do Palácio.


Josué viveu muito e viajou muito. Conheceu do mundo tudo o que lhe foi permitido conhecer. Fez amigos e inimigos por onde passou. Sua história era uma lenda e o temiam. Podia ter quantas mulheres quisesse, mas amou apenas uma: Surya, a feiticeira de seu coração... Com quem teve três filhos e quatro filhas. Foi um homem de privilégios e serviu ao sultão por trinta anos, navegando ou escoltando por terra seus comandados e protegidos.


Quando retirou-se do mar, entregou seu cargo a um de seus filhos e viveu seus últimos anos em um Oásis na costa egípcia. Josué e Surya foram felizes e viveram uma vida longa e próspera. Ao desencarnar, Josué tornou-se um Guardião Espiritual a serviço do Reino do Oriente. Surya reencarnou mais duas vezes; em uma delas foi odalisca nas terras da Pérsia (Irã) e depois viveu entre o povo Rom Cigano na Europa. Tanto Surya, quanto Josué passaram a servir a Umbanda Sagrada representando o Povo do Oriente, como ciganos.


Autoria de Ivan Portela e Claudete, retirado do site: http://umbandaempaz.blogspot.com.br/2012/05/josue-e-surya.html


Minha Cigana chama-se Surya do Oriente, ela é uma Cigana Oriental, é um cigana casada, usa lenço simbolizando o casamento e o respeito a Santa Sara Kali, teve muitos filhos e encontrou seu amor em uma das suas vidas, Surya é amorosa, é matriarca, tem um instinto protetor, prioriza a família, trabalha harmonizando os chackras, gosta de pedras, cristais, incensos e água. Não é ligada á muitos oráculos, apesar de conhece-los. Suas cores são o verde água, azul claro e o branco, sempre muito serena, sinto seu espirito como reconfortador, me acalma e me acalenta, como boa mãe cigana, é alegre, porém, não é muito festeira, sorri e derrama amor fraterno pela casa, dança com seu véu e nunca o tira da cabeça.

Salve Cigana Surya do Oriente e Josué seu grande amor.

Salve toda a Falange dos Ciganos Orientais !!!!!!!!!!

Salam Aleico !!!

Optchá !!!!!!!!!










quarta-feira, 21 de maio de 2014

Pombagira Mirim Padilhinha


" Ô Padilha, Padilhinha, 
Menina Moça, 
da Saia rodadinha ..."

A  Mirim Padilhinha é uma entidade da Linha dos Exus e Pombagiras da Esquerda da Umbanda Sagrada, os Mirins são entidades muito jovens, com desencarne na infância e adolescência, embebido de grande sofrimento. Eles, como todas as outras entidades, são acolhidos pela espiritualidade de luz no Astral e escolhem incorporar na Umbanda, para assim evoluir na sua caminhada espiritual. Após vivência negativa, as mirins começam um lindo trabalho na Gira de Esquerda. Cada Exu ou Pombagira Mirim recebem como tutores Exus e Pombagiras, que com sua experiência os auxiliam e orientam. A Pombagira Mirim Padilhinha tem como tutora, a Senhora Maria Padilha, uma grande guardiã, que pode ou não ter cruzado com ela em sua vida quando encarnada. Os trabalhos nas colonias das Pombagiras são pré determinados e Dona Maria Padilha sempre acolhe meninas em situação de risco espiritual.

As Mirins com o nome de Padilhinha tem algumas características de Dona Maria Padilha, como as Pombagiras Padilha, elas são muito vaidosas, finas, belas e exigentes. Trabalham para Amor, Prosperidade, proteção e assuntos financeiros. 

Padilhinha é esperta, amável e muito compreensiva no terreiro de umbanda, sempre quando procurada, busca auxiliar os consulentes com palavras de carinho, conforto e terno amor, compreende os desejos e loucuras da mente humana e tenta minimizar á dor dos filhos de fé.

Seus Campos de Atuação, Força ou Pontos de Origem são os mesmos das Pombagiras Guardiãs, existem Padilhinhas do Cabaré, da Estrada, da Encruzilhada, do Cruzeiro das Almas, das Almas e da Calunga.

Apreciam bebidas finas, como licores, champanhe, Martini, Contini, porém, algumas gostam de cachaça com refrigerante preto. Também gostam de bombons e doces pretos.

Suas roupas se assemelham com as da Pombagira Padilha, com a diferença de serem mais simples. Usam saia preta e vermelha, vermelha e detalhes dourados, usam colares, jóias e bijuterias com detalhes singelos.

Sua Guia é Preta e Vermelha.

A Pombagira Mirim Padilhinha ama rosas vermelhas, batom vermelho, piteiras pequenas e bons perfumes.

Quando bem tratada, é uma das melhores forças dentro do terreiro de Umbanda.

Laroiê Pombagira Mirim Padilhinha.

" Eu vi atravessando aquela rua,
Uma moça bonita, vestidinha de chita,
Mas ela é a Padilhinha da Calunga, Auê, Auê,
Que arrebentou 7 Catacumbas."

(Ponto adaptado para Mirim Padilhinha -  Domínio Publico)









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Zambra Gitana :

Zambra Gitana :
Apperley, Pintor : George Owen Wynne (1884-1960) - Zambra gitana - A Zambra, ou Flamenco árabe é, portanto, a fusão de movimentos de danças de povos nômades ancestrais.

Dança Flamenca!

Dança Flamenca!
Apperley, Pintor : George Owen Wynne (1884-1960) - Danza Flamenca

Velas Ciganas Coloridas!

Velas Ciganas Coloridas!
A Cultura cigana e seu contraste de cores,de suprema riqueza!

Sereia da Praia;

Sereia da Praia;
Sereias o Povo Mítico dos Oceanos,damas dos Lagos,Senhoras do Mar

Mulher Índia - Quadro Pintado pelo Artista Italiano Milo Manara.

Mulher Índia - Quadro Pintado pelo Artista Italiano Milo Manara.
Índia Xamã - Feiticeira de sua Tribo - Sacerdotisa das forças da natureza - Luz em Meio a Floresta !

Iemanjá

Iemanjá

♥♥♥Indiana♥♥♥

♥♥♥Indiana♥♥♥
♥♥♥♥♥♥♥♥

Iansã - Divindade Africana

Iansã - Divindade Africana

Cigana Esmeralda ;

Cigana Esmeralda ;
Bailando com o Pandeiro;

Amor do Egito !

Amor do Egito !

Velas de Umbanda;

Velas de Umbanda;

Fênix

Fênix
Senhora das Profecias !

Velas Coloridas entre as Frutas;

Velas Coloridas entre as Frutas;
♥ ♠ ♣ ♦

Quiromancia !

Quiromancia !
A Arte de ler as Mãos!

Sereia.

Sereia.